Dança Muda em Deca Coordenadas

Performance

Concepção:
O espetáculo Dança Muda em Deca Coordenadas é fruto de uma pesquisa transmídia que pode ser lançada no palco ou em espaços fechados. As palavras-chave “homem”,“comunidade”, “cultura”, “linguagem”, “família”, “educação”, “regras”, “religião”, “controle” e “sociedade” vão organizar a dramaturgia do espetáculo, engendrando uma narratividade de amplas possibilidades sígnicas.
A encenação se inscreve no que tem sido chamado de teatro gestual ou teatro de dança, apresentando um vocabulário corporal elaborado, mesclado com recursos visuais de projeção de imagens, poesia e música eletrônica.

Proposta:
O espetáculo Dança Muda em Deca Coordenadas pretende fazer visível o mundo cultural, isto é, fazer visível um sistema de significações já estabelecido, de modo que, ao nascer, uma criança encontra um mundo de valores já dados: o jeito de sentar, andar, correr, brincar, o tom de voz nas conversas, as relações familiares, tudo, em fim, se acha codificado. Até na emoção que pareceria uma manifestação espontânea, o homem fica a mercê de regras que dirigem de certa forma a sua expressão. Podemos observar como a nossa sociedade, preocupada com a visão estereotipada da masculinidade, vê com complacência o choro feminino e o recrimina no homem. O próprio corpo humano dificilmente é apresentado como mera anatomia de tal forma que é quase impossível falar em “nu natural”: todo homem já se percebe envolto em panos e por tanto em interdições pelas quais é levado a ocultar sua nudez, em nome de valores (sexuais, amorosos, estéticos) que lhes são ensinados. E mesmo quando se desnuda, o faz também a partir de valores.
Como fica a subjetividade diante desta herança social? Há o risco do indivíduo perder sua liberdade e autenticidade (e será que algum dia existiram?). É o que Heidegger, filósofo alemão contemporâneo, chama de mundo do “Man”. Esta expressão alemã designa a impessoalidade: Veste-se, come-se, pensa-se, não como cada um gostaria de viver, mas como a maioria o faz.
Os sistemas de controle da sociedade aprisionam o indivíduo numa rede sem saída. Frente a essa condição, o espetáculo Dança Muda em Deca Coordenadas apresenta um corpo que dramatiza, caracturiza, enfatiza e transgride a realidade operativa refletindo o homem na sociedade.

Ficha técnica:
- Pesquisa, criação e encenação: David da Paz
- Ambientação Sonora: David da Paz e Lindenberg Munroe
- Poesia: Airton Lima
- Composição e programação visual: David da Paz, Fred Benevides e Naiana Cabral
- Manipulação dos recursos visuais: Fred Benevides e Naiana Cabral
- Figurino e objetos: David da Paz
- Produção: Escola de Bens Imateriais
- Realização: Coletivo Curto-Circuito

Documentação:
video
Performance realizada na Mostra de Música Experimental, Teatro SESC Emiliano Queiroz, Fortaleza, 2006.

A Situação é um Porre!

Performance

Descrição:
A performance A Situação é um Porre! Trata-se de uma proposição cênica inspirada no vídeo A Situação de Geraldo Anhaia Melo (São Paulo, 1978, 9min, Portapack – 1/2 polegada, open reel, Sony, formato original).
Na performance A Situação é um Porre! O performer David da Paz senta-se diante de uma mesa e bebe 1 litro de cachaça fazendo “brindes” à situação cultural, política, social e econômica brasileira.
A ação cênica é pontuada por argumentações teóricas pré-gravadas (Som Over) retiradas do texto A Democracia, que arapuca! de Anselm Jappe publicado na Revista Praga, nº 4, 1997. Essas argumentações teóricas são justapostas a gravações sonoras retiradas do filme A Sociedade do Espetáculo (1973) de Guy Debord
Na performance A Situação é um Porre! a câmera de vídeo funciona como um achado que permite a criação de colagens multimídia de uma elegante simplicidade. A idéia é conectar a câmera no projetor multimídia, permitindo a composição de imagens ao vivo, gravando e projetando a performance em tempo real e mesclando com palavras confeccionadas e projetadas em slides, retiradas do texto Idée generale de la revólution au XIX siècle de Proudhon.
Durante a performance, a câmera de vídeo funciona como uma extensão do corpo, isto é, as imagens de vídeo funcionam como artefatos-espelho para a persona da performance.

Ficha Técnica:
- Pesquisa, criação e encenação: David da Paz
- Composição de recursos visuais: David da Paz, Naiana Cabral e Hugo Pierot
- Manipulação de recursos visuais: Naiana Cabral e Hugo Pierot
- Adaptação de texto, gravação e mixagem: David da Paz
- Produção: Escola de Bens Imateriais

Documentação:
video
Performance realizada na Casa da Santa - Projeto Balbucio, Fortaleza, 2006.