IntenCidade

VISÕES, REVISÕES E CONVERSAÇÕES SOBRE INTERVENÇÕES
ARTÍSTICAS COLABORATIVAS NA CIDADE DE FORTALEZA




A mostra de vídeos IntenCidade - Visões, Revisões e Conversações sobre Intervenções Artísticas Colaborativas na Cidade de Fortaleza surgiu da necessidade de alguns Grupos-Coletivos de Fortaleza-CE de se conhecerem e debaterem a luz do diálogo público sobre as Intervenções desenvolvidas por eles.
Para participar das conversações a mostra contou com a participação do Artista e Professor Herbert Rolim e do Artista e Mestre em Artes Visuais Enrico Rocha.
Além de ver, rever e discutir sobre as Intervenções Artísticas desenvolvidas pelos Grupos-Coletivos e suas reverberações na cidade de Fortaleza, o objetivo da mostra foi traçar articulações entre os Grupos-Coletivos e engendrar futuras Intervenções.



18/12/08
Coletivo Graffiticidade
Laboratório de Arte Pública - L.S.T.
Grupo Acidum
Grupo Interferência
CONVERSAÇÕES COM
Herbert Rolim

19/12/08
Coletivo Interatividade
Coletivo Curto-Circuito
Grupo Grupo
Projeto Balbucio
CONVERSAÇÕES COM
Enrico Rocha

DE 19H ÀS 22H
ENTRADA FRANCA

Local:
DIMENSÃO VARIÁVEL – Fábrica Interdisciplinar de Arte
Rua Pinto Madeira 678, Trv. Ubajara 54, Centro, Cep: 60150-000, Fortaleza-CE.
Organização:
eSCOLA DE bENS iMATERIAIS
escoladebensimateriais@hotmail.com

Sujeitos e Sujeitados - Homo Consumibilis

Cartografias do Poder - Programa in Progress
Performance / Intervenção-Obra-Experiência em Áreas Exclusivas Para Orgias de Consumo.

CONCEITO

Uma performance que trata da crise do sujeito contemporâneo imerso em “áreas exclusivas para orgias de consumo”. Áreas em expansão, cidade-mundo, cidade-shopping, cidade-oferta de mercadorias que se abate qual avalanche sobre os sujeitos, impedindo-os de se saberem como sujeitos.
O Shopping, em seu sentido amplo, diz Koolhas, tornou-se o paradigma de crescimento das cidades a nível mundial, e a cidade de Fortaleza não poderia escapar desse movimento geral de crescimento e subsistência da cidade somente enquanto shopping.

DESCRIÇÃO
Trata-se de uma intervenção-obra-experiência móvel, visual, imediata, pontual e efêmera que propõe interferir no cotidiano de maneira sutil e intimista.
Na performance HOMO CONSUMIBILIS o performer atravessa um mar de produtos carregando entre os dentes um cartão de crédito.
Neste mar de produtos, nesta tirania oral, o HOMO CONSUMIBILIS não encontra o que deseja, mas deseja tudo o que encontra.
A idéia é mostrar a permanente recriação de indivíduos desumanizados, permanente recriação que assegura a continuidade do sistema capitalístico contemporâneo.
video
Vídeo: Intervenção-Obra-Experiência realizada no Shopping Iguatemi, Fortaleza, 2008.